Procurar
Close this search box.

A profecia se cumpriu! O Rei da linhagem de Davi chegou!

“Disse então Maria: Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo ausentou-se dela.” (Lucas 1:38)

Na história bíblica, o povo de Israel manteve viva a esperança da vinda do seu Rei prometido. Este Rei legítimo era da linhagem do Rei Davi (João 1:49; Lucas 1:30-33). O propósito de Sua vinda foi trazer paz e alegria ao Seu povo, além de restaurar o Seu propósito nesta terra, ou seja, trazer a glória de Deus por todo o mundo (Lucas 2:10; 2:14; Gênesis 1:26- 28).

A promessa

Sabemos que a monarquia legítima de Israel era dos descendentes do Rei David. Deus fez uma aliança com Davi, prometendo-lhe um reinado eterno (2 Samuel 7:1-17). Após esta aliança, parecia que o reinado davídico estava indo de mal a pior. O povo estava perdendo a esperança de viver sob o governo de um rei justo. Contudo, os profetas do Antigo Testamento anunciaram a vinda do Redentor do povo de Deus, o Rei Justo da linhagem de David (Jeremias 30:9; Ezequiel 34:24; Miquéias 5:2).

Cumprimento

De acordo com o tempo perfeito de Deus, Jesus nasceu ainda bebê na cidade pouco conhecida de Belém, na Judéia, de onde veio o rei Davi. Ele era um ser humano, mas também era o próprio Deus. Assim, Ele foi chamado de EMANUEL, que significa “Deus conosco” (Mateus 1:23; cf. Isaías 7:14). A este mistério chamamos ENCARNAÇÃO, Deus tornando-Se homem (João 1:14). O Rei divino e eterno tornou-Se o Rei Davídico definitivo. Em Sua vida, morte e ressurreição, Ele trouxe verdadeira paz e alegria ao Seu povo que havia sido corrompido pelo pecado, restaurando-o à comunhão com Deus. Tendo comunhão com nosso Criador, o chamado do povo para espalhar Sua glória pelo mundo também foi restaurado (2 Coríntios 5:17; Romanos 5:1).

Seu povo

Quero discutir as pessoas que Deus usou para que Deus Filho encarnasse: José e Maria. Ambos eram descendentes de Davi. Embora o nascimento de Jesus tenha sido um ato milagroso, houve intervenção humana. Maria era a mãe biológica de Nosso Senhor, e José, embora não tenha intervindo biologicamente no nascimento do Salvador, era Seu pai legalmente. Portanto, Jesus era biológica e legalmente descendente de Davi.

Em ambos podemos ver a sua submissão a Deus, querendo fazer a vontade do seu Senhor, mesmo quando a situação era difícil e incompreensível. Por um lado, José, que depois que o anjo lhe explicou em sonho, submeteu-se e fez como o Senhor lhe ordenara e tomou Maria como esposa (Mateus 1:24), enquanto Maria, ao receber a notícia de que iria ser a mãe do Filho do Altíssimo, apenas exclamou: “Cumpra-se em mim segundo a tua palavra” (Lucas 1:38). Deus estava trabalhando neles, caso contrário teria sido impossível para eles se submeterem à vontade de Deus.

O que essa história nos ensina?

Na época do Natal, é bom meditar sobre este grande acontecimento, a chegada do Rei Davídico, Aquele que veio para nos resgatar da escravidão do pecado e nos levar à comunhão com Deus. Ele nos permite ser um povo escolhido (Atos 9:15; 2 Timóteo 2:21), chamados a levar a glória de Deus por todo o mundo, sendo um povo do Seu Reino, uma geração eleita, um sacerdócio real, uma nação santa ( 1 Pedro 2:9). Façamos nossa a exclamação de Maria: Cumpra-se em mim a Tua palavra!

Feliz Natal!

Compartilhar postagem