Procurar
Close this search box.

Como um cristão deve reagir quando seu cônjuge tiver um caso

What to do when your spouse has an affair? aventura

Ter um caso (=uma relação sexual/amorosa com outra pessoa que não seja o seu próprio cônjuge) é um pecado grave. Deus fez o homem e a mulher uma só carne. Se um dos dois cometer adultério, ele ou ela prejudica o casamento. É uma terrível quebra de confiança. O que fazer se isso lhe acontecer?

Você tem que perdoar. Em Efésios 5:25 lemos: “Maridos, amem suas mulheres, assim como Cristo amou a igreja”. De que maneira Cristo nos ama? Ele nos amou quando ainda éramos pecadores. Quando Cristo se divorcia da sua esposa, a Igreja? Nunca, mesmo sabendo que somos pecadores. Da mesma forma também somos chamados a perdoar uns aos outros até setenta vezes sete vezes (Mateus 18:22). Portanto, quando um marido ou uma esposa que teve um caso se arrepende, o cônjuge deve perdoar-lhe. Isso é uma imagem de como Cristo ama a sua igreja. É um testemunho da graça de Deus.

Motivo válido para o divórcio

Muitos professores da Bíblia acreditam que adultério é motivo válido para o divórcio. Não queremos condenar esse ponto de vista, mas queremos explicar aqui por que acreditamos que a proibição de Jesus de se divorciar foi absoluta e sem exceção. Em Lucas 16:18 Ele diz “que todo aquele que se divorciar de sua mulher e se casar com outra, cometerá adultério, e quem se casa com uma mulher divorciada de seu marido, comete adultério também. Não há exceções.” Em Mateus 19:9 parece que Jesus dá uma exceção quando diz que não há divórcio “exceto por imoralidade sexual”. No entanto, “imoralidade sexual” não se refere ao adultério, mas a um relacionamento sexual antes do casamento. Quando teu noivo tiver um caso, não precisa ir em frente com o casamento. Para os judeus cancelar um casamento era considerado um divórcio, e é disso que estamos falando aqui.

Irreparável

Se um cônjuge persiste no pecado de adultério, pode ser que o casamento não terá mais conserto. O divórcio será então inevitável. No entanto, isso significa que a perspectiva para o cônjuge que ficou para trás não deve ser a busca por um companheiro novo, mas por uma reconciliação com o cônjuge dele ou dela. Isso mostra o texto 1 Coríntios 7: 10-11 “Aos casados dou este mandamento, não eu, mas o Senhor: que a esposa não se separe do seu marido. (Mas, se o fizer, que permaneça sem se casar ou, então, reconcilie-se com o seu marido)”. Somente se o ex-cônjuge se casar de novo com outra pessoa, eliminando assim qualquer possibilidade de voltarem a ficar juntos, a pessoa que ficou para trás está livre de se casar de novo.

Uma só carne

No casamento cristão Deus faz homem e mulher uma só carne. Nenhum pecado, nem mesmo o adultério, pode desfazer isso. Vamos orar para que, se o Senhor deseja que nos casemos, Ele permita que tenhamos um casamento parecido com o amor entre Cristo e a Sua igreja. Também oremos que sejamos fiéis a nosso cônjuge, e fieis aos ensinamentos que Deus nós dá em Sua Palavra.

Compartilhar postagem