De que tratam os livros de Reis?

Contexto textual e histórico

Os livros de 1 e 2 Reis são, na realidade, um livro histórico unificado. Enquanto 1 e 2 Samuel descrevem a vida e os reinados de Saul e Davi, os livros dos Reis descrevem a linhagem dos reis que vieram depois de Davi e terminam com o exílio do povo na Assíria e na Babilônia. 1 Reis começa cerca de 1000 aC e 2 Reis termina “no trigésimo sétimo ano do exílio de Joaquim, rei de Judá, no ano em que Awel-Marduk se tornou rei da Babilônia”, que é cerca de 560 aC. Os livros dos Reis cobrem quase quinhentos anos da história de Israel.

Resumo do livro

Os livros dos Reis contêm muita informação histórica. No entanto, o autor não apenas lista fatos aleatórios, mas oferece um enredo claro que nos conta como Israel, como nação, falhou em viver de acordo com os padrões de Deus e foi arruinado por seus inimigos como um julgamento divino sobre seu comportamento. Claro, os detalhes são mais diversos do que isso, e também lemos sobre reis que serviram ao Senhor Deus. Mas o enredo geral é triste.

Alguns destaques importantes

  • A primeira parte de 1 Reis é sobre o rei Salomão, filho de Davi. Ele era um rei incrivelmente sábio e foi designado para construir um templo para o Senhor Deus. Este edifício desempenhou um papel fundamental no sistema de adoração e sacrifício de Israel e é descrito com muitos detalhes. Era a morada de Deus entre o Seu povo.
    Este vídeo mostra como este templo pode ter sido. Infelizmente, mais tarde em sua vida, Salomão também introduziu ídolos e não seguiu o Senhor de todo o coração.
  • Quando o rei Salomão morreu, ele foi sucedido por seu filho Roboão. No entanto, a maioria do povo não o aceitou como seu rei e o reino se dividiu em dois: dez das tribos, a partir de então chamadas de “reino do norte” ou “Israel”, foram governadas por Jeroboão. Apenas as duas tribos restantes permaneceram sob o reinado da linhagem real de Davi. Esses dois eram conhecidos como “o reino do sul” ou “Judá” e continham a capital Jerusalém com o templo.
  • Para competir com o templo de Salomão no reino de Judá, o rei Jeroboão construiu dois novos templos, um no norte e outro no sul. Em cada templo ele colocou um bezerro de ouro para representar Deus e instituiu seus próprios sacerdotes – contrariando as instruções detalhadas de Deus na Lei (também compare Êxodo 32!). Em capítulos posteriores, esse rei é repetidamente referido como “Jeroboão, filho de Nebate, que fez Israel pecar” (por exemplo, 1 Reis 16:2; 16:26; 22:52; 2 Reis 3:3; 10:29 ; 13:2).
  • No restante dos livros dos Reis, a história se alterna entre o reino do norte e o do sul. Ambos tiveram cerca de vinte reis sucessivos. Em Judá, todos os reis descendiam da linhagem de Davi. No reino do norte de Israel, as linhas reais subiram e desceram. Cada rei é avaliado, não por seus sucessos políticos, mas por sua fidelidade ao Senhor Deus (ou a falta dela). Esta avaliação é negativa para todos os reis israelitas e mais da metade dos reis da Judéia.
  • O autor não é o único que avalia o comportamento dos israelitas e de seus reis; vários profetas também o fizeram. Eles confrontaram as pessoas com seus pecados e as chamaram ao arrependimento. Histórias sobre esses profetas (incluindo Elias e Eliseu, que são os mais conhecidos) são encontradas nos livros dos Reis. No entanto, a maioria das pessoas ignorou sua mensagem.
  • 2 Reis 17 descreve como os assírios conquistaram o reino do norte e o povo foi exilado: “E isso aconteceu porque os filhos de Israel pecaram contra o Senhor seu Deus” (2 Reis 17:7-23). O reino do sul teve alguns reis excelentes que tentaram conduzir o povo de volta a Deus, mas não conseguiram impedir o processo geral de queda religiosa. Por fim, os babilônios invadiram Jerusalém, destruíram o templo e também levaram o povo cativo.

Bem no final de 2 Reis, há um vislumbre de esperança de que Deus não abandonou completamente Seu povo. Este tema é desenvolvido em outros livros da Bíblia. Você pode ler os livros de Ester e Daniel sobre o cuidado de Deus por Seu povo durante o exílio, e os livros de Esdras e Neemias descrevem o retorno do povo ao seu próprio país. Assim vemos que o Senhor Deus permaneceu fiel às Suas promessas!

Lições importantes

  • Os livros dos Reis deixam claro como nós, humanos, somos naturalmente pecadores. Nossos corações estão inclinados ao pecado e à idolatria.
  • Deus não ignora o pecado. Ele adverte as pessoas e lhes dá a chance de se arrependerem, mas se elas se recusarem a ouvir, o julgamento virá.
  • Muitas histórias mostram como Deus cuida de cada um, mesmo quando um país O rejeita. Mas outro aspecto também é verdade: quando o povo de Israel e Judá foi levado para o exílio, os fiéis também sofreram as consequências do comportamento de outras pessoas. Isso é verdade hoje também. Os cristãos muitas vezes sofrem por causa de outros que não acreditam em Deus (pense na exclusão social, miséria causada por má liderança ou perseguição por parte dos governos). Porém, em meio a tudo isso, o Senhor Deus está com eles.

Leitura adicional

Eu o encorajo a ler os livros dos Reis por si mesmo. As histórias são interessantes de ler e ensinam como Deus lida com os humanos! Além disso, você pode assistir a um vídeo introdutório no Youtube do The Bible Project em português para ajudá-lo a obter uma visão geral mais clara.

Compartilhar postagem