Que são dons espirituais?

A Bíblia fala sobre os dons que Deus dá aos Seus filhos, especialmente pelo Espírito Santo. A palavra grega usada aqui é χάρισμα. Vamos ver o que os apóstolos Paulo e Pedro escreveram sobre esses dons.

O dom da vida eterna

Romanos 6:23diz: “O salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor”. A primeira parte deste versículo se aplica a todos os humanos: “O pecado veio ao mundo por um só homem, e pelo pecado a morte, e assim a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram” (Romanos 5:12). O dom gratuito da vida eterna está disponível para todas as pessoas que acreditam em Jesus (Romanos 5:15, João 3:16). Ele ganhou a salvação derramando Seu sangue por humanos pecadores. Portanto, podemos receber a vida eterna gratuitamente. Como diz 1 Pedro 1: 18-19: “Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais, mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado“. Então, todos os filhos de Deus recebem este presente.

Vários dons dentro da igreja

Além do dom da vida eterna que todos os crentes recebem, existem dons que diferem. Nem todo crente recebe os mesmos dons. O apóstolo Paulo explica:

Porque assim como em um corpo temos muitos membros, e nem todos os membros têm a mesma operação, assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em Cristo, mas individualmente somos membros uns dos outros. De modo que, tendo diferentes dons, segundo a graça que nos é dada, se é profecia, seja ela segundo a medida da fé; se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino; ou o que exorta, use esse dom em exortar; o que reparte, faça-o com liberalidade; o que preside, com cuidado; o que exercita misericórdia, com alegria.”. (Romanos 12: 4-8)

Em 1 Coríntios 12: 4-11, ele aborda o mesmo assunto:

Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo. E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos. Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil. Porque a um pelo Espírito é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência; e a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; e a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar; e a outro a operação de maravilhas; e a outro a profecia; e a outro o dom de discernir os espíritos; e a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação das línguas. Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer.”

Essas listas não são exclusivas. Por exemplo, em 1 Coríntios 7: 7, Paulo também menciona o ser casado ou o ser solteiro como um dom de Deus.

Os dons são destinados ao bem comum

Os versículos acima indicam que os dons espirituais não se destinam principalmente ao bem individual, mas à igreja como um todo. Paulo explica isso com mais detalhes no final do capítulo:

Ora, vós sois o corpo de Cristo, e seus membros em particular. E a uns pôs Deus na igreja, primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro doutores, depois milagres, depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas. Porventura são todos apóstolos? são todos profetas? são todos doutores? são todos operadores de milagres? Têm todos o dom de curar? falam todos diversas línguas? interpretam todos? Portanto, procurai com zelo os melhores dons; e eu vos mostrarei um caminho mais excelente.”(1 Coríntios 12: 27-31).

E em 1 Coríntios 14:12, ele diz: “Assim também vós, como desejais dons espirituais, procurai abundar neles, para edificação da igreja”. O apóstolo Pedro basicamente diz o mesmo: “Cada um administre aos outros o dom como o recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus.” (1 Pedro 4:10).

Amor como o maior dom

Depois de listar vários dons espirituais, o apóstolo Paulo disse: “Portanto, procurai com zelo os melhores dons; e eu vos mostrarei um caminho mais excelente”(1 Coríntios 12:31). Este “caminho mais excelente” é explicado no próximo capítulo: “Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.”(1 Coríntios 13: 1-3). Portanto, todos os dons espirituais devem ser acompanhados pelo amor fraternal. Amar uns aos outros é algo que todo crente deve se esforçar para aperfeiçoar, independentemente dos dons que A Bíblia fala sobre os dons que Deus dá aos Seus filhos, especialmente pelo Espírito Santo. A palavra grega usada aqui é χάρισμα. Vamos ver o que os apóstolos Paulo e Pedro escreveram sobre esses dons.

O dom da vida eterna

Romanos 6:23 diz: “O salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor”. A primeira parte deste versículo se aplica a todos os humanos: “O pecado veio ao mundo por um só homem, e pelo pecado a morte, e assim a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram” (Romanos 5:12). O dom gratuito da vida eterna está disponível para todas as pessoas que acreditam em tem ou não.

Todos os dons do Espírito ainda estão ativos?

Paulo menciona “apóstolos” como um grupo que Deus designou na igreja. Esses apóstolos foram testemunhas oculares da vida terrena, morte e ressurreição de Jesus. Eles pregaram a vinda do Reino de Deus, que era uma nova era no plano de salvação de Deus. Seus ensinamentos foram transmitidos a nós no Novo Testamento. Hoje em dia, não há mais apóstolos, pois todas as testemunhas oculares da vida terrena de Jesus não estão mis entre nós, já morreram há muito tempo. O apóstolo Paulo parece dizer que fazer sinais e maravilhas estava especialmente ligado a ser um apóstolo: “Os sinais do meu apostolado foram manifestados entre vós com toda a paciência, por sinais, prodígios e maravilhas.” (2 Coríntios 12:12). Isso pode significar que esses sinais e maravilhas diminuíram após a era apostólica, ou ocorrem principalmente em situações onde o Evangelho é pregado pela primeira vez.

Vamos tomar os dons de cura como exemplo. Estes estavam claramente presentes na igreja primitiva, conforme descrito no livro de Atos: “E a multidão dos que criam no Senhor, tanto homens como mulheres, crescia cada vez mais. De sorte que transportavam os enfermos para as ruas, e os punham em leitos e em camilhas para que ao menos a sombra de Pedro, quando este passasse, cobrisse alguns deles. E até das cidades circunvizinhas concorria muita gente a Jerusalém, conduzindo enfermos e atormentados de espíritos imundos; os quais eram todos curados.”(Atos 5: 14-16). Certamente, Deus ainda pode curar pessoas. Mas isso não acontece em todos os lugares em uma escala tão massiva como durante a vida terrena de Jesus e nos primeiros dias da igreja, quando os discípulos “… tendo partido, pregaram por todas as partes, cooperando com eles o Senhor, e confirmando a palavra com os sinais que se seguiram” (Marcos 16:20).

O Espírito Santo … opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer.” (1 Coríntios 12:11). Além disso, os crentes podem extinguir o Espírito (1 Tessalonicenses 5:19). Isso pode significar que em alguns períodos ou áreas, determinados dons do Espírito estão mais presentes do que em outras épocas ou lugares.

Compartilhar postagem

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email