Home » A Vida Cristã » Aspectos da Vida » O que a Bíblia diz sobre as mudanças climáticas?

O que a Bíblia diz sobre as mudanças climáticas?

Mudança climática é um tema muito atual que aparece praticamente todos os dias nas notícias. Governos e várias organizações internacionais e locais estão envolvidos. Afeta quase todos os aspectos de nossas vidas: trabalho, produtos, alimentação, transporte e outros tipos de consumo de energia. Significa riscos de aumento de temperatura, inundações e furacões. A Bíblia tem algo a dizer sobre as causas, sobre a perspectiva e sobre a posição que os cristãos devem assumir perante tudo isso?

Mudança Climática

Ouvimos ou lemos sobre as mudanças climáticas quase todos os dias. Alguns chamam isso de crise climática e a veem como a maior ameaça ao planeta. Outros acham que não será tão ruim assim. Esta situação ambiental é diferente de outros eventos ambientais por ser um problema mundial com causas mundiais. Além disso, os efeitos não são imediatamente visíveis, mas manifestam-se a longo prazo. O que a Bíblia tem a dizer sobre esse assunto?

Há um problema?

Como mencionado, alguns o veem como a maior ameaça à humanidade, enquanto outros o colocam em perspectiva. A Bíblia convida os cristãos a buscar a verdade. Visto que Cristo Se define a Si mesmo como o caminho, a verdade e a vida (João 14:6). Portanto, a pergunta deveria ser se alguém pode negar em bom senso que as emissões de gases de efeito estufa aquecem a terra, aumentam o nível do mar e aumentam os extremos climáticos (furacões, inundações). Por isso é bom tomar conhecimento de fontes científicas como o Painel Internacional sobre Mudanças Climáticas (IPCC).

Cristãos e não-cristãos são facilmente tentados a acreditar no que melhor lhes convem, mas essa não é a linha da Bíblia. Levítico 19:11 diz. “Não furtareis, nem mentireis, nem usareis de falsidade cada um com o seu próximo”. Nossa vocação é buscar juntos a verdade na enxurrada de informações. Cada um, é claro, dentro das possibilidades que Deus lhe dá para isso e com o reconhecimento de que nem tudo pode ser conhecido com muita precisão.

Admiração pela Criação

A Bíblia ensina que a terra foi criada boa por Deus. Na história da criação de Gênesis 1 repete-se “e viu Deus que era bom”.

Os salmistas cantam sobre a terra de maneira lírica:

Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos,
a lua e as estrelas que preparaste;
que é o homem mortal para que te lembres dele?
E o filho do homem, para que o visites?
(Salmo 8:3-4).

Ó Senhor, quão variadas são as tuas obras!
Todas as coisas fizeste com sabedoria;
cheia está a terra das tuas riquezas”.
(Salmo 104:24)

A sabedoria do Salmo 104 inclui também a regulação da temperatura na Terra. Os cientistas se surpreendem que essa temperatura permaneça dentro de margens estreitas. Não há planeta adequado para habitação humana nas proximidades de nossa galáxia. Se a terra estivesse um pouco mais longe do sol, ou um pouco mais perto, a terra seria inabitável porque estaria muito fria ou muito quente. No universo com bilhões de estrelas e planetas, praticamente não foram encontrados planetas com temperaturas comparáveis. Que milagre da criação de Deus!

O que a Bíblia diz sobre problemas ambientais?

Embora a densidade populacional nos tempos bíblicos fosse muito menor do que a de hoje e o uso de matérias-primas, solo e afins, muito menor, encontramos situações em vários lugares em que o meio ambiente desempenha um papel. Por exemplo, foram estabelecidas regras contra a exploração do solo por uma agricultura intensiva demais: “Seis anos semearás a tua terra, e seis anos podarás a tua vinha, e colherás a sua novidade. Porém, ao sétimo ano, haverá sábado de descanso para a terra, um sábado ao Senhor; não semearás o teu campo, nem podarás a tua vinha. O que nascer de si mesmo da tua sega não segarás” (Levítico 25:3-5).

Nem mesmo em tempos de guerra, os israelitas podiam causar danos ambientais irreparáveis ​​a seus inimigos. Deuteronômio 20:19 diz: “Quando sitiares uma cidade por muitos dias, pelejando contra ela para a tomar, não destruirás o seu arvoredo, metendo nele o machado, porque dele comerás; pelo que o não cortarás (pois o arvoredo do campo é o mantimento do homem), para que sirva de tranqueira diante de ti”. A Bíblia também menciona o problema por trás dos problemas ambientais. O próprio Deus amaldiçoou a terra por causa da queda do homem: “maldita é a terra por causa de ti” (Gênesis 3:17). Romanos 8:22 declara: “Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora”.

Qual é o chamado dos cristãos para a terra?

Gênesis 2:15 diz: “E tomou o Senhor Deus o homem e o pôs no jardim do Éden para o lavrar e o guardar”. Mesmo antes da queda, era ordem de Deus para o homem ser o jardineiro do paraíso. Um jardineiro atencioso e não um jardineiro explorador. Qualquer um que veja a poluição e a pilhagem terá que admitir que o homem não executou adequadamente essa tarefa. Complicado é que somos individualmente e coletivamente responsáveis ​​por isso.

A Bíblia não é otimista sobre soluções humanas para o pecado. Isso também se aplica aos pecados ambientais. Qualquer um que comete pecado é servo do pecado (João 8:34). Por exemplo, o vício em energia barata nos prega peças no combate às mudanças climáticas. Isso é uma desculpa para não cumprir o mandamento de Deus de ser um bom jardineiro? Claro que não. Que cada um faça o que estiver razoavelmente dentro das suas possibilidades, usando com parcimônia os recursos à sua disposição, tanto individualmente quanto dentro dos grupos em que se encontra.

Mas na consciência de que mesmo nossos maiores esforços não salvarão a Terra a final das contas. Pior, a Bíblia diz que Deus destruirá a terra. Veja 2 Pedro 3:10: “Mas o Dia do Senhor virá como o ladrão de noite, no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra e as obras que nela há se queimarão”. A terra perfeita terá que esperar até o retorno de Cristo. Apocalipse 21:5: “E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve, porque estas palavras são verdadeiras e fiéis”.

Justiça

Muitos cidadãos preocupados também estão apontando as desigualdades associadas às mudanças climáticas. Os ricos e os países ricos causam os maiores danos, mas os pobres e os países pobres costumam a ser os mais atingidos. Miquéias 6:8 exorta os crentes a fazer algo a respeito:

“Ele te declarou, ó homem, o que é bom;
e que é o que
o Senhor pede de ti, senão que pratiques a justiça,
e ames a beneficência, e andes humildemente com o teu Deus?”

Com essa chamada estaremos bem ocupados nos próximos anos.

Compartilhar postagem