Procurar
Close this search box.

O que Deus nos ensina na Carta aos Gálatas?

A carta do apóstolo Paulo aos crentes da Galácia é muito relevante para os crentes de hoje. A carta explica algo que muitos hoje precisam ser lembrados, ou seja, que nossa redenção é um dom da graça de Jesus Cristo, e Este crucificado.

Por que Paulo escreveu sua carta aos Gálatas?

Embora a citação acima, “Jesus Cristo e este crucificado”, seja de 1 Coríntios 2:1-2, era a igreja da Galácia que precisava urgentemente ouvir esta verdade essencial. A primeira viagem de Paulo à Galácia, uma região montanhosa do que hoje é a Turquia, mas então chamada de Ásia Menor, está registrada em Atos 13-14.

Nestes capítulos lemos como Paulo visitou as cidades de Icônio, Listra e Derbe na Galácia, onde pregou o Evangelho aos judeus e gentios que ali viviam. Durante sua primeira viagem e duas visitas subseqüentes (descritas em Atos 16:1-6 e Atos 18:23), Paulo plantou igrejas na área. Mas cerca de uma década depois, os cristãos judeus tentaram reintroduzir (certos aspectos da) Lei de Moisés. Eles disseram que os gálatas devem aceitar e observar a Lei de Moisés para realizar sua própria redenção.

Isso contradiz o ensinamento central da fé cristã, que Cristo obteve livremente nossa salvação para nós, como um dom que não requer “obras” de nossa parte.

Por que Paulo acha que isso é tão importante?

Nosso Senhor Jesus Cristo derramou Seu precioso sangue na cruz para cumprir a Lei de Moisés. Ele foi para a cruz como o Cordeiro santo e imaculado (1 Pedro 1:19), livre do pecado, para lavar os pecados da humanidade. Pouco antes de Sua crucificação, Jesus sofreu terríveis torturas nas mãos dos romanos. O próprio Paulo também sofreu muito (2 Coríntios 11:19-23) para espalhar o Evangelho com que Jesus nos redimiu. E agora os gálatas começaram a abraçar a ideia de que eles mesmos eram os que tinham que (e poderiam) ganhar sua própria salvação cumprindo os requisitos legais, como a circuncisão. Paulo estava muito preocupado com isso.

Em Gálatas 1:6 (imediatamente após sua saudação habitual, sem perder tempo), ele expressa sua consternação: “Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à graça de Cristo para outro evangelho”. E em Gálatos 3:1 – “Ó INSENSATOS gálatas! quem vos fascinou para não obedecerdes à verdade” ? Paulo está claramente horrorizado.

Qual é a mensagem de Paulo aos gálatas?

“Nós somos judeus por natureza e não pecadores dentre os gentios. Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, temos também crido em Jesus Cristo, para sermos justificados pela fé de Cristo, e não pelas obras da lei; porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada”. (Gálatas 2:15-16)

Paulo repete aos gálatas o que havia dito ao apóstolo Pedro sobre a questão legal de comer com os gentios (Gálatas 2:11-14). A tradição judaica não permitia isso, mas tal disposição não tem lugar na fé cristã. Seguir as leis religiosas não é o que torna os crentes justos diante de Deus, pois Jesus é o único caminho para o Pai (João 14:6). Portanto, precisamos de fé, como Paulo enfatiza: “E é evidente que pela lei ninguém será justificado diante de Deus, porque o justo viverá da fé. Ora a lei não é da fé; mas o homem, que fizer estas coisas , por elas viverá.” (Gálatas 3:11-12).

O caminho para a justiça é realmente tão importante?

Claro que ignorar o sacrifício de Cristo é muito errado. “se a justiça provém da lei, segue-se que Cristo morreu debalde” escreve Paulo em Gálatas 2:21. Ele enfatiza fortemente que os gálatas não devem permitir que a Lei seja ditada novamente. A Lei foi cumprida por meio de Jesus (Gálatas 5:1) e Ele obteve a redenção para nós.

É por isso que a carta aos Gálatas é tão importante para nós hoje. Quando crentes e incrédulos ouvirem o falso ensino de que devem se tornar justos diante de Deus, todos serão enganados. Os crentes podem nunca perceber que devem se arrepender e receber a salvação por meio de Cristo, e os incrédulos podem se afastar da mensagem do Evangelho, pensando que nunca serão “bons o suficiente” para se qualificar para a justiça.

Mas somos chamados a experimentar a liberdade em Cristo (Gálatas 5:13) – desde que não abusemos dessa liberdade para escolher um comportamento ímpio, mas vivamos pelo Espírito (Gálatas 5:16-26). A esse respeito, a Lei contém uma lição importante para os cristãos: a Lei nos mostra o que Deus vê como comportamento piedoso ou não.

O que torna Gálatas uma epístola tão fascinante?

Paulo mostra um zelo admirável por Cristo, e Este crucificado, e pela verdade. A paixão de Paulo era que os gálatas voltassem aos verdadeiros ensinamentos de Jesus Cristo.

Ao mesmo tempo, Gálatas nos fornece uma linha do tempo fascinante para o ministério de Paulo como apóstolo. Em Gálatas 1:15-16 ele é convertido; em Gálatos 1:18-20 percebemos que ele passou três anos na Arábia e Damasco após sua conversão, e em 2:1 ele revela que passou outros 14 anos na Síria e na Cilícia antes de viajar para Jerusalém para ver Tiago, Pedro e encontrar João. Esse período de tempo é muitas vezes esquecido, mas Paulo provavelmente recebeu ampla revelação do Espírito Santo durante esse período para prepará-lo para suas viagens missionárias aos gentios.

Compartilhar postagem