Procurar
Close this search box.

O que é a encarnação?

“E o Verbo se fez carne.” (João 1:14)

No princípio, Deus e o homem mantinham uma comunhão perfeita. No entanto, o homem pecou e a comunhão perfeita foi quebrada (Leia Gênesis 1 – 3). O mundo entrou em um estado de escuridão pecaminosa. Mas em Gênesis 3, o próprio Deus estendeu a mão ao homem e procurou restaurar a comunhão. O que Ele fez? Ele prometeu que através da “descendência” ou “semente” da mulher, o homem pecador seria reconciliado com Ele (Gênesis 3:15).

Gálatas 3:16 mostra que esta “semente” é Cristo. E também sabemos que Cristo é a Palavra de Deus, isto é, o próprio Deus (João 1:1). Então podemos dizer que o próprio Deus é a Semente prometida. Isso aconteceu apenas através da encarnação. O apóstolo João apresenta este grande mistério: “o Verbo se fez carne”. O que entendemos por isso? Em poucas palavras: Deus se fez homem. Este mistério implica algumas verdades fundamentais a serem consideradas:

Deus Filho tornou-Se homem

Como cristãos, cremos em um só Deus em três pessoas: Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo. Embora não possamos entender isso completamente, muito menos descrevê-lo com precisão, as Escrituras dão testemunho dessa verdade. Portanto, é importante entender que “o Verbo” é Deus Filho, a segunda pessoa da Trindade, o Filho de Deus. Assim, quando chegou o tempo determinado, o Filho de Deus, sendo Deus verdadeiro e eterno, veio a este mundo como um bebê humano, mas sem pecado (Gálatas 4:4). Isso é o que significa que Ele “se fez carne”.

Deus Filho não deixou de ser Deus quando se fez homem

Quando chegou o tempo determinado para Deus Filho encarnar, Ele não deixou de ser Deus para Se tornar homem, mas sendo Deus, Ele acrescentou à Sua natureza divina uma natureza humana. Portanto, o Filho de Deus, sendo uma pessoa, possui em si duas naturezas (a divina e a humana). Ele é verdadeiramente Deus e verdadeiramente homem. Embora essas naturezas estejam unidas, elas não estão misturadas ou confusas (Filipenses 2:6-7).

Deus, o Filho, era realmente, totalmente humano.

Na época de João, surgiram falsos ensinamentos que afirmavam que a encarnação de Deus Filho era uma mera aparência, ou seja, que Cristo apenas de alguma forma parecia humano, mas não era realmente humano. Esse ensino é chamado docetismo, e você pode ler mais sobre isso em 1 João 4:1-6. Mas João afirmou que “o Verbo se fez carne”. Não que Ele parecesse ser carne, mas que Ele Se tornou carne. O Filho de Deus agora é verdadeiramente Deus e verdadeiramente homem. De fato, a descrição favorita de Jesus sobre Si mesmo era Filho do Homem. (Daniel 7:13; Marcos 2:10)

Portanto, o nascimento de Jesus é a encarnação do eterno Filho de Deus. Ele é a Semente prometida de Deus. Ele é o único ser humano que não assumiu uma natureza pecaminosa nem herdou o pecado original.

Por que é importante acreditar na encarnação?

  • Porque se crermos nesta grande verdade seremos filhos de Deus (leia 1 João 4; João 1:12-13).
  • Porque é a base para amar genuinamente o próximo (leia 1 João 4).
  • Porque é a base para viver em verdadeira humildade (leia Filipenses 2)

Senhor, que esta grande verdade impacte fortemente nossos corações!

Compartilhar postagem