Procurar
Close this search box.

Porque Jesus expulsa demónios?

Os livros de Mateus, Marcos, Lucas e João registram a vida e o ministério de Jesus na terra. Eles contam como Ele Se tornou humano, pregou sobre a vinda do Reino de Deus, fez muitos milagres, foi crucificado e ressuscitou dos mortos para retornar ao céu.

Muitas dessas histórias sobre Jesus mencionam Seu confronto com poderes espirituais. Deixe-me citar alguns:

  • Marcos 1:12-13, no início do ministério de Jesus: “O Espírito o impeliu imediatamente [=Jesus] para o deserto. E esteve no deserto quarenta dias, sendo tentado por Satanás.” Os outros evangelhos fornecem mais detalhes aqui, mas o resumo de Marcos é suficiente para nos mostrar que Satanás (o inimigo de Deus, também chamado de diabo) tentou levar Jesus a pecar, o que O teria desqualificado para ser o Salvador da humanidade. Então, logo no início do ministério de Jesus, houve uma tentativa das forças espirituais de impedir o plano de salvação de Deus. (Já houve outras tentativas antes do início do ministério de Jesus). Mas esta tentativa falhou.
  • No mesmo capítulo, os versículos 21-28 descrevem o encontro de Jesus com um homem possuído por demônios. “Entraram em Cafarnaum, e, logo no sábado, indo ele à sinagoga, ali ensinava. E maravilharam-se da sua doutrina, porque os ensinava como tendo autoridade e não como os escribas. E estava na sinagoga deles um homem com um espírito imundo, o qual exclamou, dizendo: Ah! Que temos contigo, Jesus Nazareno? Vieste destruir-nos? Bem sei quem és: o Santo de Deus. E repreendeu-o Jesus, dizendo: Cala-te e sai dele. Então, o espírito imundo, agitando-o e clamando com grande voz, saiu dele. E todos se admiraram, a ponto de perguntarem entre si, dizendo: Que é isto? Que nova doutrina é esta? Pois com autoridade ordena aos espíritos imundos, e eles lhe obedecem! E logo correu a sua fama por toda a província da Galileia.”
    Esta história nos ensina algumas lições importantes. Primeiro, Jesus tinha o poder de silenciar e expulsar demônios. Em segundo lugar, esses demônios sabiam quem Ele era e temiam sua própria destruição. Em terceiro lugar, lemos que o espírito maligno estava “convulsionando” / “rasgando” / “sacudindo” o homem. Espíritos que não são de Deus tentarão escravizá-lo e no final irão matá-lo. Quarto, o trato de Jesus com o espírito imundo tornou as pessoas conscientes de que Ele não era um ser humano comum.
  • Alguns versículos depois, Marcos resume: “E ele curou muitos enfermos de várias enfermidades, e expulsou muitos demônios. E não permitia que os demônios falassem, porque eles o conheciam” (Marcos 1:34). Muitas pessoas foram libertas de espíritos imundos. Portanto, a narrativa anterior foi apenas um exemplo do poder sobrenatural de Jesus sobre os demônios.

Este é apenas o primeiro capítulo do evangelho de Marcos. Os capítulos posteriores e os outros evangelhos fornecem muitos outros exemplos. Aparentemente, a batalha de Jesus com os poderes espirituais foi uma parte importante de Seu ministério. Porquê?

Jesus veio para destruir a obra do diabo

Deus criou o mundo bom. Mas Satanás veio para destruir a criação. Ele tentou os primeiros humanos a pecar, e as consequências foram desastrosas. No entanto, Deus prometeu a Adão e Eva que um dia sua descendência esmagaria a cabeça de Satanás. O domínio de Satanás não duraria para sempre. Séculos depois, Deus Filho tornou-Se humano e, nesse sentido, era descendente de Adão e Eva. Foi Ele quem derrotou Satanás. Ele retomaria Sua criação e destruiria Seu inimigo. 1 João 3:8 deixa este ponto claro: “Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo”.

Satanás e seus servos, os demônios, estavam cientes desses fatos. Pois eles conhecem a Deus e sabem sobre Seus planos de salvação para a criação. Portanto, eles estremecem quando este plano de salvação se desenrola! (ver Tiago 2:19). Satanás tentou de tudo para impedir sua própria queda. Ele tentou matar Jesus quando bebê (Mateus 2:13-18). Ele tentou tentar Jesus a pecar no início de Seu ministério (Marcos 1:12-13, Lucas 4:1-13). Ele incitou os líderes religiosos e um dos discípulos de Jesus para matá-lo (Lucas 22:1-6). Mas nada que Satanás fizesse poderia impedir Jesus de cumprir Sua tarefa.

Diante desse pano de fundo, podemos entender por que Jesus expulsava demônios. Eles eram Seus adversários! Também explica por que tantos demônios clamaram a Jesus. Eles se sentiram ameaçados por Ele – e com razão, pois “ despojando os principados e potestades, os expôs publicamente e deles triunfou em si mesmo” (Colossenses 2:15).

Jesus mostrou Seu poder e autoridade
Em Marcos 1:27-28, lemos sobre a resposta do povo ao confronto de Jesus com um espírito maligno: “E todos se admiraram, a ponto de perguntarem entre si, dizendo: Que é isto? Que nova doutrina é esta? Pois com autoridade ordena aos espíritos imundos, e eles lhe obedecem!
E logo correu a sua fama por toda a província da Galileia”. Mais tarde, Jesus disse a Seus discípulos: “É-me dado todo o poder no céu e na terra.” (Mateus 28:18). Esta afirmação foi apoiada pelos milagres que Ele fez, incluindo aqueles onde Ele tinha autoridade sobre os demônios.

Jesus salvou pessoas

Quando Jesus encontrava as pessoas, Ele tinha compaixão por elas e mostrava-lhes a bondade de Deus, “curando toda doença e toda enfermidade entre o povo” (Mateus 4:23). Estar possuído por demônios é mencionado como uma “aflição”: “E a sua fama correu por toda a Síria; e traziam-lhe todos os que padeciam acometidos de várias enfermidades e tormentos, os endemoninhados, os lunáticos e os paralíticos, e ele os curava.” (Mateus 4: 24). Várias histórias da Bíblia mostram que as pessoas podem realmente sofrer muito com os demônios que habitam nelas. Deixe-me citar alguns:

  • “E eis que uma mulher cananeia, que saíra daquelas cercanias, clamou, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim, que minha filha está miseravelmente endemoninhada”. (Mateus 15:22)
  • “E, quando chegaram à multidão, aproximou-se-lhe um homem, pondo-se de joelhos diante dele e dizendo: Senhor, tem misericórdia de meu filho, que é lunático e sofre muito; pois muitas vezes cai no fogo e, muitas vezes, na água; e trouxe-o aos teus discípulos e não puderam curá-lo. E Jesus, respondendo, disse: Ó geração incrédula e perversa! Até quando estarei eu convosco e até quando vos sofrerei? Trazei-mo aqui. E repreendeu Jesus o demônio, que saiu dele; e, desde aquela hora, o menino sarou”. (Mateus 17:14-18)
  • “E chegaram à outra margem do mar, à província dos gadarenos. E, saindo ele do barco, lhe saiu logo ao seu encontro, dos sepulcros, um homem com espírito imundo, o qual tinha a sua morada nos sepulcros, e nem ainda com cadeias o podia alguém prender. Porque, tendo sido muitas vezes preso com grilhões e cadeias, as cadeias foram por ele feitas em pedaços, e os grilhões, em migalhas, e ninguém o podia amansar. E andava sempre, de dia e de noite, clamando pelos montes e pelos sepulcros e ferindo-se com pedras. E, quando viu Jesus ao longe, correu e adorou-o. E, clamando com grande voz, disse: Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Conjuro-te por Deus que não me atormentes. (Porque lhe dizia: Sai deste homem, espírito imundo. )” (Marcos 5:1-8)

Ter um espírito maligno destruirá a vida e, portanto, aqueles que têm espíritos malignos precisam de cura. E Jesus quer libertar as pessoas!

Jesus anunciou a vinda do Reino de Deus

Os milagres que Jesus fez não foram apenas para aliviar o sofrimento das pessoas naquele momento. Eles também eram sinais de Seu Reino vindouro. Suas curas indicam que não haverá mais doenças em Seu novo mundo. Quando Jesus ressuscitou os mortos (ver Lucas 7:14-15; 8:52-55; João 11:43-44), isso foi um sinal de que a morte não existirá mais (Apocalipse 21:4). De maneira semelhante, Jesus mostrou que os espíritos malignos e os demônios serão expulsos. Não há lugar para eles no Reino de Deus (Apocalipse 20:10). Pois no novo mundo de Deus, o mal e suas consequências desaparecerão para sempre. Então a vitória de Jesus sobre Satanás e seus demônios será final e completa!

Relevância para os crentes de hoje

Até hoje as pessoas podem ser amarradas por Satanás. Às vezes é porque eles deram a Satanás oportunidades de influenciar suas vidas. Às vezes, as pessoas foram infectadas por pessoas de seu ambiente social imediato. No entanto, sabemos que todos os espíritos fugirão em nome de Jesus. Quando nos abrigamos em Seu sangue, estamos seguros.

Quando pensamos sobre este assunto podemos estar sujeitos a duas armadilhas. A primeira é que damos muito poder ao diabo e sempre temos medo de suas influências em nossas vidas e nunca nos sentimos completamente livres pelo sangue de Jesus. A outra armadilha é que realmente não acreditamos no poder que o diabo ainda tem. Satanás é real e forte. Mas Jesus é infinitamente mais forte! (1 João 4:4)

Obrigado a GospelImages pela maravilhosa pintura.

Compartilhar postagem