Procurar
Close this search box.

Porquê fazer jejum?

Para quem nunca fez isso, o jejum pode parecer uma prática bizarra. Por que alguém ficaria voluntariamente sem comida quando está com fome? No mundo moderno, a autoindulgência e a gratificação instantânea são normais. Por que fazer isso mais tarde quando você pode fazer isso agora? Porquê fazer jejum?

Exemplos bíblicos

Na Bíblia, existem numerosos exemplos de pessoas que jejuaram que nos ajudam a responder à pergunta: “Por que jejuar?” Quando o profeta Jonas pregou ao povo de Nínive, os ninivitas jejuaram para mostrar o seu arrependimento e tristeza pelo pecado (Jonas 3:7-8). Quando o filho bebê do rei Davi estava próximo da morte, ele jejuou para mostrar sua tristeza e para se dedicar à oração (2 Samuel 12:16). Quando Jesus estava sendo tentado no deserto, Ele jejuou para se concentrar na oração e se preparar para a missão que tinha pela frente (Mateus 4:1-2). Da mesma forma, imediatamente após a sua dramática conversão no caminho de Damasco, o apóstolo Paulo jejuou enquanto orava e tentava compreender o que tinha visto e o que Cristo o chamava a fazer (Atos 9:8-9).

Jejum e oração

O que é comum a todos esses exemplos é a oração. As pessoas optaram por abrir mão da comida por um determinado período de tempo para focar sua atenção em Deus por meio da oração. Algo muito significativo aconteceu em suas vidas, ou eles estavam se preparando para algo muito significativo. O propósito do jejum é dedicar-se a Deus. Poderíamos perguntar: “Você não pode se dedicar a Deus sem jejuar?” Sim você pode. O jejum não é um mandamento bíblico, e alguns cristãos hesitam em jejuar porque o jejum às vezes tem sido abusado por pessoas que queriam provar a Deus ou a outros o quão santos eram. Jesus advertiu Seus discípulos a não jejuarem para impressionar os outros, mas a jejuarem em particular para honrar a Deus (Mateus 6:16-18). Mas mesmo que o jejum possa ser feito por outros com a motivação errada, isso não significa que nós devemos evitá-lo completamente.

Dependente somente de Deus

Além da oração, um dos principais motivos para jejuar é lembrar-se de que você depende somente de Deus. Cada vez que seu estômago ronca, é um lembrete de que você não é autossuficiente, mas depende de Deus, que nos dá o “pão de cada dia” (Mateus 6:11). A fome serve para nos lembrar que o pão não é o nosso deus. Deus é o nosso Deus. A provisão para as nossas necessidades vem de Deus, não de nós. Quando Satanás tentou Jesus a transformar pedras em pão, Jesus citou o Antigo Testamento: “Nem só de pão vive o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus” (Mateus 4:4). Em Seu jejum, Jesus afirmou que Ele é dependente de Deus e obediente somente a Ele, não ao Seu estômago ou a qualquer outra necessidade terrena. Deus, o Pai, atenderia às necessidades de Jesus quando e como Ele achasse adequado. A prioridade de Jesus tinha que ser a obediência somente a Deus.

Como os nossos corpos e almas estão ligados, o jejum e a oração podem ajudar-nos a reorientar os nossos corações e mentes para Deus e para os Seus propósitos nas nossas vidas. A dor e a abnegação do jejum também podem ajudar a lembrar-nos da dor e da abnegação que Jesus suportou para realizar a nossa salvação.

Como você jejua?

Então, como você jejua? Todo mundo faz isso de maneira diferente. Algumas pessoas não comem nem bebem nada durante vinte e quatro horas, seja numa ocasião especial, ou uma vez por semana, ou uma vez por mês. Outras pessoas bebem água ou suco de frutas em vez de comida. Outros ainda não comem certos tipos de alimentos durante um período de tempo, ou fazem apenas uma refeição em vez de três num único dia. Devido a problemas médicos pessoais, algumas pessoas não conseguem jejuar ou não conseguem jejuar tão intensamente quanto outras.

Comece gradualmente

Se você nunca jejuou antes, comece gradualmente, talvez pulando apenas uma refeição e reservando o tempo em que normalmente comeria para orar. O jejum não é exigido pela Bíblia, mas tem sido praticado pelos crentes em Deus, tanto na Bíblia como ao longo da história. Se você deseja crescer em seu relacionamento com Deus ou se houver um acontecimento importante em sua vida, o jejum pode ser uma bênção para você. Por que não jejuar?

Compartilhar postagem