Procurar
Close this search box.

Por que Jesus veio como um bebê e não como um homem pronto para começar seu ministério na terra?

No Natal, comemoramos o nascimento de Jesus Cristo. Ele veio para resgatar as pessoas de seus pecados (Mateus 1:21). E para salvar os humanos, Ele teve que Se tornar humano. Ele era o representante divino e humano da humanidade. No entanto, isso nos deixa com outra questão. Visto que Jesus é o Deus todo-poderoso, Ele poderia simplesmente ter vindo como um homem adulto, pronto para começar Seu ministério na terra, mas não o fez. Ele passou cerca de 30 anos em relativo anonimato antes de iniciar Seu trabalho. Então, por que Jesus veio como um bebê?

Totalmente humano, um de nós em todos os sentidos

Jesus tornou-Se totalmente humano. Ser 100% humano incluía passar pela experiência humilhante de nascer, ser desamparado e totalmente dependente de Seus pais. Jesus não poderia ter Se humilhado mais profundamente. Sua vida terrena incluiu crescer, aprender obediência (Hebreus 5: 8) e passar pelas dificuldades da puberdade.

Por nascer como um bebê e crescer em uma família humana comum, Jesus Se tornou um de nós em todos os aspectos. Ele sabe o que é ser criança, ser adolescente e ser adulto. Ele fez a jornada humana completa. Portanto, Ele pode simpatizar conosco quando passamos pelos mesmos desafios e tentações. Como Hebreus 4: 14-15 explica: “Visto que temos um grande sumo sacerdote, Jesus, Filho de Deus, que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão. Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado”.

Profecias sobre um bebê

Uma profecia do Antigo Testamento sobre o Messias já indica que Ele viria como um bebê. Isaías 9: 6-7 retrata o Messias como um “Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz” que estará no trono de Davi. Mas também o chama de “menino”, uma criança que nasce. Isso é notável.

Outro versículo importante aqui é Isaías 7:14, que é citado em Mateus 1:23 como se referindo a Jesus: “Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal. Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho e chamará Seu nome Emanuel. ” Esta pessoa, cujo nome significa “Deus conosco”, nascerá de uma virgem, não aparecerá repentinamente como um adulto.

Verdadeiro Filho de David

Se Jesus tivesse descido do céu como um homem adulto, Ele não teria sido o prometido “Filho de Davi”. O Velho Testamento prediz que o Salvador será descendente de Eva (Gênesis 3:15). Em Gênesis 12: 1-3, Deus especifica que todas as nações serão abençoadas por meio de Abraão. Seu neto Jacó tem doze filhos e, pouco antes de sua morte, Jacó profetiza que a família de seu filho Judá será de reis – não apenas sobre os outros descendentes de Jacó, mas também sobre muitas pessoas (Gênesis 49:10). O rei Davi é da tribo de Judá. Deus lhe promete: “Porém a tua casa e o teu reino serão firmados para sempre diante de ti; teu trono será firme para sempre.”(2 Samuel 7:16).

Todas essas referências deixam claro que o Messias virá de um certo povo, tribo, até mesmo de uma linha específica da família real. Quando o anjo Gabriel anuncia o nascimento de Jesus, ele refere a esta expectativa: “Ele será grande e será chamado de Filho do Altíssimo. E o Senhor Deus Lhe dará o trono de Seu pai Davi, e Ele reinará sobre a casa de Jacó para sempre, e seu reino não terá fim ”(Lucas 1: 32-33). Mateus começa seu relato com uma genealogia de “Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão”, mostrando que Jesus realmente é o Messias esperado. Você pode ler isso por si mesmo em Mateus 1: 1-17 (ou compare com Lucas 3: 23-38). Portanto, para cumprir todas essas profecias, Jesus não poderia ser apenas humano. Ele tinha que nascer como o “Filho de Davi” e “Leão de Judá” (Apocalipse 5: 5).

Servo sofredor e Rei glorioso

Isso pode não ter sido relevante para Sua morte expiatória, mas certamente é significativo para Seu papel como o legítimo Rei de Israel – e de todas as nações. O Servo sofredor e o Rei triunfante são um e o mesmo! Isso é expresso lindamente em Filipenses 2: 8-11:

e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte e morte de cruz.
Pelo que também Deus o exaltou soberanamente e lhe deu um nome que é sobre todo o nome,
para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra,
e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai.”

O pequeno bebê cujo nascimento celebramos no Natal é o Rei do universo todo-poderoso e eterno.

Obrigado a GospelImages pela maravilhosa imagem!

Compartilhar postagem