Tenho que voltar a batizar?

Muitas pessoas se perguntam se devem ser batizadas de novo. Talvez você tenha sido batizado quando não entendeu o que estava acontecendo; talvez você tenha sido batizado quando não havia fé real; talvez, depois que você foi batizado, você levou uma vida pecaminosa e não estava mais envolvido em uma igreja local; talvez você tenha sido batizado em uma igreja onde o Evangelho não é pregado corretamente. Será que essas são razões para ser rebatizado?

Um batismo

Paulo pediu aos crentes em Éfeso que “procuram guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz” (Efésios 4:3). Uma razão que ele menciona é que, entre outras, temos “um só Senhor, uma só fé, um só batismo” (Efésios 4:5). O batismo deveria ser um sinal de unidade, não algo que gera disputa. Diferenças de opinião são difíceis de evitar, mas este versículo deve nos encorajar a dar prioridade à celebração do único batismo que Deus deu à Sua igreja ao invés de lutar pelo nosso modo de batismo.

Rebatismo na Bíblia

Há uma história na Bíblia que é frequentemente citada em apoio ao rebatismo. É em Atos 19 onde lemos que Paulo rebatiza um grupo de crentes. No entanto, eles só receberam o batismo de João, não o batismo cristão em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. É claro que isso não se aplica à questão de saber se uma pessoa que foi previamente batizada em uma igreja, precisa de outro batismo ainda.

É impossível ser rebatizado

O fato de haver apenas um batismo, significa que há apenas uma resposta para a pergunta “Devo ser batizado novamente?” A resposta é: não, um batismo é suficiente, uma segunda vez nunca é necessária. Poderíamos ir mais longe e dizer que é impossível ser batizado novamente, pois há apenas um batismo. Você pode se molhar com frequência, mas só pode ser batizado uma vez.

Batismo Válido

Infelizmente, isso não encerra todas as discussões. Pois a próxima pergunta surge naturalmente: o que é um batismo “válido”? Uma resposta popular é: um verdadeiro batismo é por imersão de quem é nascido de novo, entende o significado do batismo e o solicitou. Esta definição dá origem a muitos novos “ministérios batismais” porque a aspersão anterior não é considerada válida. As razões para o rebatismo que frequentemente encontramos são: o batismo infantil como recém-nascido ou em uma idade em que o entendimento adequado ainda não é possível; ser batizado em uma igreja com uma doutrina diferente; batizado com pouca água ou sem imersão; batizado e depois perceber que você ainda não tinha fé salvadora naquela época.

Problemas com o rebatismo

Surgem vários problemas se você mantém essa opinião e prática.

  • O primeiro problema é que contradiz completamente a afirmação de Paulo de que há apenas “um só batismo” na igreja. Todos até creem nesse único batismo, mas na prática existem muitos “batismos” diferentes, dependendo do que é visto como o “verdadeiro” batismo.
  • O segundo problema é que o batismo é visto como algo muito subjetivo. Algumas pessoas têm feito a oração do pecador arrependido centenas de vezes sem ter a certeza de que Cristo realmente veio habitar em seus corações. Da mesma maneira, tem pessoas que foram batizadas quatro ou cinco vezes porque nunca tiveram a certeza de que realmente creram na última vez.
  • O terceiro problema é que aquele que administra o batismo nunca pode ter certeza de que foi um batismo real. Se a pessoa que ele batizou, mais tarde chegasse à conclusão de que ainda não possuía a fé salvadora naquele momento, então haveria um “batismo falso”.

A Obra de Deus no Batismo

A única solução real é, como geralmente acontece, examinar nossos próprios corações e fé para ver se somos verdadeiramente batizados ou não, e perceber que o batismo, em primeiro lugar, não é nosso testemunho, como muitas vezes é afirmado, mas uma obra de Deus. Um texto que mostra isso claramente é Atos 10:48. Quando Pedro viu que Cornélio e outros “gentios” receberam o Espírito Santo, “mandou que fossem batizados em nome do Senhor”.

Duas coisas merecem destaque aqui. Primeiro, Pedro ordena o batismo e, portanto, o batismo pode ser visto como um ato eclesiástico. A visão bíblica não é que tomamos o batismo, mas que o recebemos. Segundo, o Nome do Senhor aqui significa a autoridade de Cristo (veja, por exemplo, Atos 4:7-10). A igreja batiza porque Jesus ordenou. No batismo, Jesus promete aos batizados todas as bênçãos de que fala o Evangelho.

Olhe para Cristo

Ninguém precisa se perguntar se tinha a verdadeira fé quando foi batizado. Enquanto você continuar olhando para o seu próprio coração, sempre haverá motivos para dúvidas. Devemos olhar para Cristo e Suas promessas e regozijar-nos por recebê-las quando fomos batizados e tornamo-nos membros de Seu Corpo, a Igreja.

O batismo não salva

O batismo está intimamente associado à salvação na Bíblia. No entanto, ser batizado não significa automaticamente que você é salvo. Paulo escreveu sobre a nação de Israel aos coríntios: “e todos foram batizados em Moisés, na nuvem e no mar, […] Mas Deus não se agradou da maior parte deles” (1 Coríntios 10:2,5a). Você não precisa se preocupar se deve ser batizado novamente, mas deve se preocupar em confiar em Cristo para sua salvação.

Razões para um rebatismo

Até agora deixamos claro que a resposta à pergunta “Devo ser batizado de novo?” normalmente é “não”. Mas isso não significa que é “não” em todos os casos. Há situações em que ainda é necessário um batismo bíblico: por exemplo, se você foi batizado em uma seita; se você não foi batizado em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo; se você foi batizado sem usar água ou se foi batizado por alguém que não foi autorizado a fazê-lo em sua igreja.

Um batismo indesejado não é o mesmo que um batismo inválido

Provavelmente é esclarecedor distinguir entre um batismo “válido” e um batismo “ideal”. O batismo pode ter sido administrado muito cedo, de acordo com alguns, mas isso não significa que não foi um batismo real; o batismo talvez pode ter usado muito pouca água de acordo com outros, mas isso novamente não significa que não foi um batismo real.

Preciso ser batizado novamente?

O batismo não é algo que nós mesmos fazemos. É feito pela igreja em nome de Deus. É uma promessa e uma garantia ao mesmo tempo que você faz parte da família de Deus. Portanto, receba-o como um presente de Deus. É um presente que é dado apenas uma vez. A não ser que você tenha recebido o batismo de uma das maneiras claramente não bíblicas descritas acima, você não precisa ser batizado novamente.

Compartilhar postagem